Capa%204_edited.jpg
Rede Ecovida de Agroecologia

A Rede Ecovida de Agroecologia surgiu no sul do Brasil para apoiar os agricultores agroecológicos da região. Liderada por agricultores e organizações não governamentais, com participação de membros urbanos, a rede certifica os produtos de seus membros como Agroecológicos (que na perspectiva do Estado é a mesma denominação que “orgânicos”, embora a agroecologia é um modo de viver que vai além da produção orgânica). A Rede Ecovida é participativa - isso significa que os próprios agricultores também são responsáveis pela certificação dos produtos uns dos outros. Embora existam muitos exemplos de certificação participativa, a Rede Ecovida foi a primeira e continua sendo uma das maiores do mundo. Hoje a rede possui mais de 4.500 famílias agroecológicas em quatro estados brasileiros e mantém vínculos com outras redes nacionais e internacionais congêneres.

Origens da Rede Ecovida 
 

Porque participar de redes agroecológicas?

Elaine e Sérgio são donos do Sítio Florbela em Florianópolis (SC, Brasil). Os agricultores falam porque decidiram entrar para a Rede Ecovida de Agroecologia. 

Como está organizada a Rede Ecovida?

Tânea é organizadora da Rede Ecovida e explica como funciona o trabalho da organização junto aos agricultores.

Certificação e troca de conhecimento

Pepe dos Santos é um agricultor que trabalha na comunicação da Comuna Amarildo. Ele fala sobre a importância de organizações como a Rede Ecovida que preenchem as lacunas deixadas pelo Estado no que diz respeito ao apoio aos agricultores agroecológicos.

Soberania Alimentar em Rede

Júlio Maestri é Coordenador dos Projetos Urbanos do CEPAGRO. Ele explica como a Rede Ecovida e outros espaços do movimento agroecológico apoiam a soberania alimentar - o direito dos produtores e consumidores de definirem seus próprios sistemas alimentares.

Estrutura Democrática

A Rede Ecovida administra suas atividades de forma descentralizada. As famílias de produtores são organizadas em grupos e os agricultores dentro dos grupos apoiam uns aos outros em seu processo de certificação. Esses grupos são unidos por associações ou cooperativas e ONGs, como o CEPAGRO, junto com grupos de consumidores, para formar coletivos regionais maiores chamados “Nucleos”. Agricultores da Grande Florianópolis junto com grupos de consumidores e o CEPAGRO estão organizados no Núcleo Litoral Catarinense. Regularmente, os agricultores de outros núcleos realizam visitas às instalações para verificar se os agricultores estão seguindo as práticas agrícolas agroecológicas exigidas para manter seu selo de certificação.

Evan_0704.jpg

27 Núcleos Regionais  

A rede Ecovida possui 27 núcleos regionais distribuídos por todo o sul do Brasil e parte do Estado de São Paulo.

Rede Ecovida de Agroecologia

em números

4.500 famílias 

As famílias agricultoras que queiram fazer parte da Rede Ecovida passam pela visita técnica para verificação da possibilidade de transição agroecológica. 

352 Munícipios 

Todos os municípios onde a Rede está presente possuem agricultores ligados à Rede. 

340 Grupo de agricultores familiares 

Os diversos grupos da Rede Ecovida se organizam em Núcleos regionais

20 ONGs 

As organizações não governamentais prestam assessoria técnica aos agricultores e os ajudam na organização dos grupos e dos núcleos regionais. 

120 feiras agroecológicas  

Todas as feiras agroecológicas estão na área de atuação da Rede Ecovida viabilizando a comercialização. 

Rede Ecovida de Agroecologia

em números

Fonte: site da Rede Ecovida de Agroecologia. Link na seção Créditos

Troca de Saberes

Entre os 27 “Núcleos” regionais da Rede Ecovida está o “Núcleo Litoral Catarinense”. Os produtores e consumidores deste núcleo recebem apoio do CEPAGRO e, anualmente, todos se reúnem para trocar experiências, debater políticas públicas e facilitar o aprendizado de agricultor para agricultor. Semelhante à Rede Semear Floripa e seu Encontro Municipal de Agricultura Urbana, a Rede Ecovida também incentiva a troca de conhecimentos por meio de oficinas e eventos abertos ao público em geral.

Encontro do Núcleo Litoral Catarinense 

Conexões

O Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo é uma organização que consegue estabelecer conexões entre campo, cidade e a comunidade acadêmica.

CEPAGRO

CEPAGRO

Click

aqui

Campo cidade.png
e770cf85daec88bcbdccb334fc68a91e_edited_

Três pessoas envolvidas em questões agroecológicas falam sobre o papel da população urbana em ajudar a resolver os problemas do campo.

Click

aqui

O Campo e as

Pessoas Urbanas

Campo cidade.png

O Campo e as Pessoas Urbanas

rede%20semear1_edited.jpg

Esta rede apoia políticas e eventos agroecológicos em Florianópolis (SC), Brasil.

Rede

Semear

Rede

Semear

New%252520Project_edited_edited_edited.p
b8e89c6e2884d037f1e99dca5050dc97.jpg

Atuação em

Rede

Atuação em

Rede

As organizações Agroecológicas que atuam no campo e na cidade integram redes de agroecologia.

Campo cidade.png

Vidas Agroecologicas

Vidas

Agroecológicas

A seção "Vidas Agroecológicas"  mostra a história de agricultores que escolheram um outro modo de vida e de saber, a agroecologia.  

mandala%20rural%2021_edited.png
4b19acc72adb0566d3f0af370c69a049_edited.

Comuna

Amarildo

Comuna

Amarildo

O Assentamento Comuna Amarildo de Souza é um símbolo de resistência e começou como uma ocupação urbana.

mandala%20rural%2021_edited.png