Revolução Sede.jpg
A Revolução dos Baldinhos
Origens da Revolução 

Um surto de leptospirose fez com que moradores da Comunidade Chico Mendes encontrassem uma solução para acumulo de restos  de alimentos que não estavam sendo recolhidos pela Companhia de Melhoramento da Capital (COMCAP), e atraiam ratos. A solução foi a compostagem. Os líderes comunitários foram de porta em porta para mobilizar a comunidade a separar os resíduos orgânicos. A comunidade aderiu a causa e criaram um solo mais saudável para hortas urbanas no processo.  

 

O Reconhecimento

Em 2008 a Revolução dos Baldinhos, com a assessoria do CEPAGRO, ganha o prêmio de inovação em tecnologia social realizado pelo Banco do Brasil. Em julho de 2012, a Revolução dos Baldinhos participou da Rio+20 como modelo de tecnologia social.      

A Compostagem

No trabalho de compostagem da Revolução dos Baldinhos, não são todos os alimentos que vão para a composteira, como as carnes vermelhas. A temperatura das leiras de compostagem são controladas, e a leira revolvida toda vez que se acrescenta o material orgânico.

A Revolução Hoje

O Bairro Chico Mendes, ainda sofre com a falta de coleta de lixo, mas transformada em uma ONG, a Revolução dos Baldinhos continua as atividades. Foi necessária uma Revolução para um novo olhar do poder público. Atualmente, a cidade de Florianópolis trabalha com a gestão dos resíduos orgânicos.

A Revolução 

"A comunidade se emponderou

com a Revolução dos Baldinhos"

Karol - Coordenadora da Revolução dos Baldinhos  

 
A Horta Urbana na Periferia

O professor Clarilton Ribas (UFSC) fala sobre as ações de hortas urbanas nas comunidades mais carentes das grandes cidades. A Revolução dos Baldinhos é uma comunidade dentro desse contexto, uma vez que o projeto surge em meio a um surto de Leptospirose, provocada pela ausência de serviços básicos que deveriam ser prestados pelo Estado, como a coleta de lixo.

"A agricultura urbana

é uma declaração de amor às cidades"

Ribas - Professor Universitário 

Outras Experiências Comunitárias Agroecológicas em Florianópolis

Além da Revolução dos Baldinhos, existem outras iniciativas em Florianópolis, com outros contextos. É o caso da Horta Orgânica do CCA (HOCCA), criada por estudantes universitários , e a Horta Pedagógica e Comunitária do Parque Cultural do Campeche (PACUCCA). 

Conexões

Horta comunitária agroecológica localizada no bairro Campeche, em Florianópolis (SC), Brasil. 

Click

aqui

Horta do

PACUCA

New%252520Project_edited_edited_edited.p

Horta do

PACUCA

Capa.png

HOCCA

Horta Orgânica do CCA

HOCCA

Horta Orgânica  do CCA

A HOCCA foi um projeto de extensão da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e teve início em uma ocupação dos estudantes.

New%252520Project_edited_edited_edited.p

O Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo é uma organização que consegue estabelecer conexões entre campo, cidade e a comunidade acadêmica.

CEPAGRO

CEPAGRO

Click

aqui

Campo cidade.png
e770cf85daec88bcbdccb334fc68a91e_edited_

Três pessoas envolvidas em questões agroecológicas falam sobre o papel da população urbana em ajudar a resolver os problemas do campo.

Click

aqui

O Campo e as

Pessoas Urbanas

Campo cidade.png

O Campo e as Pessoas Urbanas

062f862e1cd442c587fd9ddf20200719.jpg

A agroecologia é um modo de vida e um modo de saber.

Educação

Agroecológica

Educação

Agroecológica

Click

aqui

Campo cidade.png